quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

A máquina do tempo!...


...E quando eu pensava que a maior dor aconteceria ao detectar a traição dos que eu amava...A realidade me escancarou que a mais dilacerante de todas as traições é a que eu insisto em praticar quando me ponho como mais uma participante da mentira!...Quando eu, em vez de fazer a diferença...me conformo com a falta de sentimentos...com a falta de sinceridade..é aí...que rasgo a minha alma e me projeto no erro do outro...onde por fim...acabo com a minha personalidade e sigo...pelo triste caminho ...sem ao menos PARAR e me perguntar se era  mesmo nisso que acreditava..!...


A cada dia...ao despertar..eu anseio encontrar a máquina do tempo...essa mesma máquina que todo mundo deseja quando percebe a dor que poderia ter evitado...se tivesse se controlado mais numa paixão...ou se jogado de cabeça quando mediante ao verdadeiro amor...
A máquina que nos faria outra vez inocentes ao sentirmos a proteção nos braços do pai...e o brilho no olhar da mãe ...

A máquina para guiar-nos de volta aos sonhos mais lindos...como o de entrar numa igreja...repleta de pessoas que nos amam e que vibrantes...torcem para a felicidade eterna...ou como o de galgar degraus de um palanque de uma universidade que compensavelmente  roubou noites de sono e tardes de lazer...
A máquina que regressasse junto comigo...até a melhor fase de mim mesma...!...Onde as minhas certezas eram claras e meu mundo, seguro.

A máquina que me salvasse da tirania da sociedade capitalista, dos opressores livres, dos sugadores de esperança e dos que fazem de tudo pra não assumir o coração que pulsa dentro deles...
A máquina que me puxasse pro castelo gentil...onde era tão certo que a recompensa viria...e me buscaria...desde que eu fosse EU...Essa era a única condição.!...

A máquina que me torturasse até eu entender que não pode ser mentira....o que eu sinto ao ver um filme de romance...que não pode ser banal a minha vontade de abraçar quem eu amo e chorar abundantemente apenas com a idéia de perder...Não é à toa quando eu morro de saudade do irmão que está longe por não ter opção...

A maquina que eu espero poderia até não me dar a chance de refazer minha trajetória ..Mas eu a idealizo apenas com a pretensão de que ela me faça lembrar quem eu SOU...que me conduza aos meus verdadeiros princípios...os mesmos que estão na UTI .. desmaiados de desgosto pelo monstro que me deixei tornar...

A máquina que me teletransportasse até a pessoa que EU NUNCA DEIXEI DE SER...porque nem uma busca é em vão...Se eu ainda me preocupo com ela!...
E a cada amanhecer...a minha máquina tão desejada...TORNA-SE O RAIAR DO SOL... O EMBALAR DOS PÁSSAROS...ME LEMBRANDO QUE EU POSSO  SIM VOLTAR ATRÁS...ENQUANTO EU PUDER ABRIR MEUS OLHOS...!!!!...E ENTENDER QUE O DIA QUE NASCE, É A MÁQUINA QUE ME CONDUZ CONTIUAMENTE À UMA OUTRA CHANCE...E OUTRA, E OUTRA...ATE O FIM...ESTE QUE NO ENTANTO, FOGE DE TODA E QUALQUER COMPREENSÃO...!!!...

Nenhum comentário:

Postar um comentário